• Cá Souza

LONDRES: Dicas de viagem e roteiro de 4 dias

Atualizado: 17 de abr. de 2021

Você já ouviu falar que Londres é a São Paulo que deu certo? Pois é, eu visitei a cidade duas vezes e posso dizer que essa é uma afirmação bem precisa. Fiquei impressionada em como a cidade funciona bem, sem falar da impecável pontualidade londrina.


Atrações em Londres não faltam, desde museus super interessantes até pontos turísticos modernos como o London Eye ou mesmo a tradicional troca da guarda real. Seu sistema de metrô super conectado e com várias linhas também é um ponto positivo para os turistas que se perguntam qual a melhor maneira de se locomover por Londres.


Confira agora um roteiro completo de 4 dias e várias dicas para planejar sua viagem. Se tiver mais dias na cidade, não deixe de incluir mais pontos turísticos em Londres, confira aqui.


Mapa de londres

 

Neste post você vai conhecer


  • Melhor época para visitar Londres

  • Como chegar em Londres

  • Qual moeda levar para Londres

  • Onde se hospedar em Londres

  • Transporte público: como se locomover em Londres

  • Promoção 2for1: passeios em londres

  • O que fazer em Londres - roteiro

  • Noite em Londres - o que fazer

  • Quanto custa viajar para Londres

 

Melhor época para visitar Londres


Londres foi o penúltimo destino do meu mochilão pela Europa em maio/2017 e considerei uma época boa para visitar a cidade. Peguei dias bem ensolarados e só a noite esfriava um pouco.


Minha primeira visita à Londres foi em março de 2012, inclusive comemorei meus 22 anos na cidade, quando fiz meu intercâmbio em Amsterdam. Nessa época os dias estavam bem frios (mais ou menos uns 10-15 graus), mas não peguei chuva.


Dizer qual é a melhor época para viajar para Londres é difícil, depende do que você deseja. É uma cidade que pode ser visitada o ano todo, mas como seu clima tem uma alta umidade, se você quiser dias de Sol o ideal é ir no verão (fim de maio - agosto). O início do outono também pode ser uma ótima época para ir a Londres.


Como chegar em Londres


Viemos pela Ryanair saindo de Veneza e o voo mais barato chegava pelo aeroporto de Stansted, que fica a 01h30min (56 km) do centro de Londres indo de ônibus.

Saindo no saguão do aeroporto você vai encontrar algumas companhias que oferecem o trajeto até o centro e escolhemos a Airport Bus Express por 12 libras o trecho. Optamos pelo ônibus até a Victoria Station porque precisávamos comprar o Travelcard da promoção 2for1 (vou dar mais detalhes no tópico diCáh de passeios).

Qual moeda levar para Londres


A moeda de Londres é libra esterlina. Eu comprei o cartão cashpassport pelo Itaú. O bom é que você consegue carregar/resgatar pelo bankline, e a transação é online.

O IOF (imposto sobre operações financeiras) é um pouco mais caro do que comprar a moeda em papel, porém recebi 2 cartões e também gostei pela segurança de poder cancelar em caso de perda/roubo.


Todos os estabelecimentos aceitam o cartão, a única coisa que vi como problema é não ter moedas para pagar os banheiros públicos (a maioria são pagos).


Então acabávamos consumindo algo em algum restaurante/pub para usar o toalete. A exceção foi no prédio que fica o McDonalds do lado da London Eye. Lá você encontra um game station no andar de baixo e pode usar o banheiro gratuitamente. Se estiver pelas redondezas, fica a #dicah.


Onde se hospedar em Londres


Hospedagem em Londres não é barata, então vale a pena ficar um pouco mais afastado do centro para economizar, sempre observando se existem estações de metrô/trem próximas.

Quando fiz intercâmbio passei 4 dias em Londres e fiquei no hostel Astor Museum Inn, bem perto da estação de metrô Holborn, quarto coletivo, café da manhã incluso (na época a diária custava 13 libras).


Dessa vez como foi uma viagem de casal procurei quartos com banheiro privado. O melhor custo x benefício que achei foi no The Stay Club.

A estação mais próxima dele é a Willesden Junction (10 minutos a pé), e de lá dava para pegar tanto o metrô como o trem (mais detalhes no tópico sobre como se locomover em Londres).


A região do hostel tem muitos brasileiros, vimos salão de beleza, mercados e bares brasileiros. Uma região tranquila, apesar de afastada do centro. O hostel é bem moderno, café da manhã com opção de croissant (salgado ou doce), pão tostado, iogurte, cereais, um tipo de bolo e suco. O café era horrível, mas o resto estava ok.


O quarto era tipo um compartimento desses com otimização de espaço, as camas eram beliches, tinha uma pia, fogão e frigobar, armários grandes e o banheiro era bem diferente, nunca tinha visto assim: tem uma pia que se você puxa a alavanca para um lado sai água do chuveiro (que fica no teto e bem no meio do banheiro), e do outro sai água da pia mesmo.


O piso todo é um ralo, já que você toma banho no meio do banheiro. Achei estranho a princípio, mas depois acostumei, claro sempre tomando cuidado pra não errar o lado da alavanca e acabar tomando um banho sem querer rs.


O bom de quarto com equipamento de cozinha é que você pode comprar besteirinhas e bebidas no mercado para economizar. O hostel também nos emprestou o adaptador para a tomada, mas encontramos muitas lojinhas no centro que vendiam.


Como é o transporte publico de Londres: dicas para se locomover


Acredito que a melhor opção para quem vai ficar no mínimo 4 dias em Londres e quer usar a promoção 2for1 é o 7 Day Travelcard para andar por Londres de metrô, trem e ônibus.


como andar por londres

O custo dele é 33 libras (valores de 2017) e funciona para as zonas de 1 e 2 (principais regiões de atrações), servindo para metrô (underground), trem (overground) e ônibus. Porém, para fazer a carteirinha desse tipo de bilhete é preciso uma foto 3x4, e não sabia desse detalhe.


Acabei comprando travelcards de uso diário (24 horas), que custavam 12,30 libras. Sempre guarde seu bilhete com você, pois ele também é necessário para sair das estações.


O travelcard não é aceito no expresso para o aeroporto de Heathrow (zona 6). Aprendi a lição na raça rsrs mas expliquei para o moço que passava cobrando os bilhetes e ele me deixou pagar na hora (11,90 libras).


transporte público londres dicas

Se você não quer usar a promoção 2for1 para compra de ingressos nas atrações e vai ficar menos que 5 dias na cidade, compensa mais comprar o Oyster Card diário, que custa 6,60 libras para viagens ilimitadas de ônibus, metrô e trem (zonas 1 e 2).


#dicah: muita atenção nas estações, pois em um mesma plataforma podem passar mais de uma linha. Fique atento ao painel de informações, que sempre mostra o horário do próximo trem/metrô e qual o seu destino.


onibus dois andares londres

Como economizar com passeios em Londres: como funciona a promoção 2for1


Uma dica é comprar antecipadamente as atrações em Londres na promoção 2for1, disponível nesse site aqui. Você precisa se registrar no site e depois escolher as atrações, assim você paga por uma pessoa e podem ir duas.

Eu acho que compensa muito! A promoção é oferecida pelas ferrovias britânicas National Rail e é preciso adquirir o Travelcard em estações de trem como St Pancras, Paddington, Euston e Waterloo.


Como viemos do aeroporto direto para a Victoria Station, compramos lá. Para utilizar, basta imprimir o voucher do site e apresentar na entrada da atração junto com o ticket de transporte Travelcard (nem pediram, mas é melhor garantir).  Acho que nem uma semana em Londres é suficiente para ver e conhecer tudo que a cidade oferece.


O que fazer em Londres | pontos turísticos e roteiro


Roteiro Dia 1

Como chegamos à tarde, o único passeio do dia programado foi o London Eye, a grande roda gigante da cidade inaugurada em 2000 para comemorar a chegada do novo milênio.

Compramos o horário das 17h15 e a fila estava enorme, mas andou rapidinho. Depois, ficamos sentados em um jardim próximo ao Big Ben e vimos o pôr-do-sol apreciando as badaladas do relógio, o qual infelizmente ficará sem tocar até 2020, pois passará por uma reforma.


vista do london eye londres
Vista do London Eye
atrações londres london eye
big ben em londres

Roteiro dia 2

Começamos o dia cedo indo de metrô para a Tower Bridge, ponte vitoriana que abre para os navios passarem. Esse é um sonho de todos que vão a Londres, ver a ponte se abrindo, mas precisa acompanhar quando esse evento acontece.

Ao lado da ponte, fica a Torre de Londres, castelo medieval construído pelos normandos quando eles conquistaram a cidade. Preferimos não fazer essa visita porque achamos caro. Ao lado da Tower Bridge fica a St Katherine Docks, área ao ar livre com cafés, pubs e restaurantes.


tower bridge ponte londres
Tower Bridge

Fomos caminhando em direção ao Big Ben pelas margens do rio Tâmisa, e na caminhada passamos por alguns pontos turísticos: * Prefeitura de Londres - prédio arredondado e moderno.


* The Shard - prédio mais alto de Londres que possui um observatório com vista 360 graus para a cidade. O nome significa caco de vidro, referência ao formado do edifício.


o que fazer em londres
Prefeitura de Londres e The Shard
londres atrações turísticas

*Southwark Cathedral - catedral gótica mais antiga da cidade, fica próxima ao The Shard.


dicas de londres para brasileiros
Southwark Cathedral

* Saint Paul's Cathedral - igreja anglicana que sediou o casamento do Príncipe Charles e Princesa Diana. Ela foi destruída pelo fogo na City of London em 1666 e precisou ser reconstruída. Possui 111 metros de altura.

roteiro londres
Saint Paul's Cathedral

* Millenium Bridge - ponte inaugurada nos anos 2000.


blogs londres
Millenium Bridge
onde ficar em londres

#diCah: ótima parada para um pitstop grátis, porque a maioria dos banheiros públicos de Londres são pagos.

Continuamos para a Westminster Abbey, onde o príncipe William e Kate se casaram. Depois tiramos a clássica foto na cabine com o Big Ben ao fundo (sim, fica uma fila para tal foto, muitos acham ridículo, mas somos turistas empolgados e tiramos mesmo rsrs) e descansamos um pouco no gramado em frente a London Eye.


londres para principiantes
passagem para londres

Seguimos para a Trafalgar Square, que é o marco zero da cidade e onde fica a estátua do herói nacional Comandante Nelson.


roteiro londres  dias

Na praça você encontra muitos artistas independentes fazendo graça com o público, e também é possível visitar gratuitamente a National Gallery. Lá você pode encontrar algumas obras famosinhas, como Sunflowers de Van Gogh e The Virgin of The Rocks de Leonardo Da Vinci.


o que fazer em londres
National Gallery

O que fazer em Londres | Roteiro dia 3 Chegou o grande dia do principal motivo da nossa viagem. Meu querido namorado (e depois da viagem noivo) me convenceu a ir ao show do Iron Maiden. A programação do dia era ver a troca da guarda real que ocorre na frente do Buckingham Palace, ficar um pouco no Parque St James, ir ao Hyde Park e seguir para o show que era na Arena O2.


roteiro londres por região

Como nem tudo sai conforme o planejado, nesse dia estava acontecendo uma corrida nos arredores do palácio, e os turistas bobos ficaram das 10h30min até quase 12h se aglomerando para aguardar o tradicional espetáculo da troca da guarda, porém, obviamente não ia acontecer devido a toda a área ao redor estar interditada por causa da corrida.


troca da guarda londres

Foi triste porque não tínhamos outro dia para assistir. Ficamos um pouco na grama curtindo o Sol no St James Park, que fica ao lado do palácio. Recomendam-se algumas paradas para fotos, como The Tiffany Fountain e The Blue Bridge, onde dá pra tirar uma foto bacana com o London Eye ao fundo.  Como não sabíamos como era um show no exterior, se tinha a mesma pegada dos de São Paulo que as pessoas dormem na fila dias antes (e não é, tudo foi muito organizado, chegamos com muita antecedência e nada de fila), preferimos pular o Hyde Park e ir direto para a Arena.


arena O2 Show em londres

Roteiro dia 4

No nosso último dia, fomos ao Madame Tussauds, o famoso museu de cera de Londres. Vale muito a pena, pois além das esculturas serem muito reais, a visita oferece um passeio em uma mini-montanha russa pela história da cidade e uma breve sessão de cinema 4D.


museu de cera londres
2for1 londres atrações turísticas
madame tussauds londres
fotos de londres
roteiro londres

Fizemos questão de dar um pulo (literalmente) na Abbey Road, famosa rua da capa do disco dos Beatles.


rua dos beatles londres

O museu de cera fica na estação Baker Street (linha cinza do metrô - Jubilee Line) e de lá é apenas uma estação até a St. John's Wood. Saindo do metrô, é só seguir reto e você chegará à Abbey Road.


É muito fácil reconhecer fácil porque tem muita gente tentando parar os carros para tirar a foto.


Seguimos para o Museu da História Nacional, que conta com uma parte fantástica sobre fosseis de dinossauros e curiosidades sobre os planetas solares.


museus em londres

Reservamos o fim da tarde para umas comprinhas. Como já mencionei em outros posts, nunca foco em compras na viagem, porque além do dinheiro que prefiro gastar em passeios, nunca tenho espaço na mala.


Abri uma pequena exceção porque peguei uma dica de duas lojas muito famosas que possuem preços absurdamente baratos: Primark e TK Maxx. As duas ficam perto da Charing Cross. Recomendo!


Se você gosta de compras, os lugares bem recomendados também são as lojas de departamentos na Oxford Street e a famosa loja Harrods.

Noite de Londres: o que fazer

Encontrei minhas primas que moram na cidade e fomos em um pub na Chinatown e depois na loja do M&Ms, que fica na Leicester Square, lugar famoso por sediar as principais premieres de filmes.


loja m&ms londres
noite em londres

Passamos pela Picadilly Circus, área bem movimentada de turistas e cheia de painéis eletrônicos de propagandas. Depois voltamos ao London Eye e Big Ben para ver a iluminação noturna deles, que é fantástica!

noite de londres o que fazer
london eye a noite
londres a noite luzes london eye

Outras recomendações de lugares balados na noite de Londres são o Soho, tradicional bairro de Londres com bares de jazz e teatros, e o Convent Garden, região com muitos pubs tradicionais, onde você pode experimentar o famoso prato fish and chips e tomar uma cerveja "ale" (a pronúncio é "eial" algo assim).


bares em londres
pratos tradicionais londres
Tradicional fish and chips

Quanto custa viajar para Londres

Confira abaixo todos os gastos na minha fiel escudeira Cahlculadora de viagens. Os valores são por pessoa.


O câmbio da libra no cartão cashpassport (pré-pago) pelo Itaú foi R$ 4,36 e usei o cartão para os gastos na cidade, com transporte e alimentação. As passagens aéreas, hospedagem e passeios comprei no cartão de crédito.


Quanto custa viajar Londres
Cahlculadora de Viagens

Londres é uma cidade moderna, cheia de passeios para todos os gostos e onde realmente tudo funciona!


 

Gostou das dicas de viagem para Londres? Confira também outros roteiros de destinos da Europa no blog. Se quiser mais dicas de viagem me siga no instagram @contadoradeviagens. Tem vários destaques nos stories com #diCahs das viagens que faço.


#contadoradeviagens #dicasdeviagem #eurotrip #mochilaopelaeuropa #roteirosdeviagem #planejamentodeviagens #comoplanejarumaviagem #amoviajar #londres #inglaterra

 

Vai viajar? Reserve sua viagem aqui! Usando os links disponíveis no blog você contribui para que o Contadora de Viagens continue produzindo artigos de qualidade e não paga nada a mais por isso! Planeje agora sua próxima viagem clicando nos links:

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo